4 de janeiro

Planeje-se: fique atento ao vencimento dos impostos federais para lojas de móveis planejados!

As obrigações tributárias e fiscais costumam ser um grande desafio para muitos empresários, principalmente no caso dos pequenos e microempreendedores. Uma dessas dificuldades é quanto ao pagamento dos impostos federais.

Para uma boa administração, é muito importante o cuidado com o cumprimento dessas obrigações. Diante da complexidade do Código Tributário Brasileiro, a chance do gestor cometer algum erro ao tratar desse assunto sem a ajuda de um profissional torna-se muito grande.

Com o Simples Nacional, esse procedimento tornou-se mais fácil, tendo em vista que o sistema reuniu o pagamento dos impostos para micros e pequenas empresas em uma guia única, reduzindo a carga tributária.

Confira a seguir quais são os prazos para o recolhimento dos tributos. Programe-se a fim de evitar atrasos e prejuízos como juros e multas. Vamos lá!

impostos federais

Você sabe quais são os vencimentos dos impostos federais?

Vamos mostrar aqui quais são os principais impostos federais, a data limite para realizar o pagamento de cada um e os casos de vencimentos que ocorrem no fim de semana ou feriado nacional. Lembrando que existem exceções, no caso da empresa optante pelo Simples Nacional.

  • Simples Nacional: a data limite do recolhimento será até o dia 20. E, no caso da data limite não cair em dia útil, posterga para o primeiro dia útil posterior.
  • INSS: a data limite do recolhimento será até o dia 20. E, no caso da data limite não cair em dia útil, antecipa para o primeiro dia útil anterior.
  • PIS: a data limite do recolhimento será até o dia 25. E, no caso da data limite não cair em dia útil, antecipa para o primeiro dia útil anterior.
  • Cofins: a data limite do recolhimento será até o dia 25. E, no caso da data limite não cair em dia útil, antecipa para o primeiro dia útil anterior.
  • IRPJ: a data limite do recolhimento será até o último dia útil do mês. E, no caso da data limite não cair em dia útil, antecipa para o primeiro dia útil anterior.
  • CSLL: a data limite do recolhimento será até o último dia útil do mês. E, no caso da data limite não cair em dia útil, antecipa para o primeiro dia útil anterior.
  • IRRF: a data limite do recolhimento será até o dia 20. E, no caso da data limite não cair em dia útil, antecipa para o primeiro dia útil anterior.

Fique atento às exceções

  • INSS: se o contribuinte for pessoa física, o prazo limite para recolhimento será até o dia 15 do mês seguinte; para empregados domésticos, a data limite será o dia 7; nos casos da data limite não cair em dia útil, será postergado.
  • PIS e Cofins: para os bancos, entidades de previdência privada, seguradoras e demais instituições financeiras. O prazo limite para recolhimento será até o dia 20.
  • IRRF: no caso do empregado doméstico, a data limite do recolhimento será até o dia 7.

Você conhece o Sped Fiscal e o Sintegra?

Conheça agora os sistemas que foram implantados para simplificar a vida dos pequenos e microempresários.

Sped Fiscal

É um sistema público de escrituração digital que simplifica o processo de entrega da documentação fundamental para o fisco:

–  suprime a necessidade de documentos físicos;

– simplifica a fiscalização;

– diminui a burocracia para a entrega dos documentos.

Sintegra

Sintegra é um sistema computacional que facilita e uniformiza os meios de fornecimento de dados referentes de compra, venda e prestação de serviços, bem como de oferecer maior eficiência e credibilidade no trato das informações recebidas pelo contribuinte.

É importante salientar que os impostos federais que deverão ser pagos por sua empresa variam conforme a atividade exercida e o regime tributário escolhido. Ter um planejamento financeiro a fim de possuir sempre em caixa o dinheiro para pagar os impostos é fundamental, assim como controlar o capital de giro, utilizar um sistema de gestão para fazer o fluxo de caixa e ter organização, entre outros fatores.

Gostou deste texto? Deixe seu comentário aqui, compartilhando com a gente a sua opinião sobre o assunto!

impostos federais

Deixe seu comentário